Chocolate Amargo * Greta Benitez


A orelha do livro Canção Antiqüe, pelo meu amigo-irmão-vizinho-. Muita gratidão!

 

.naquela manhã passei a apreciar o impossível, passei a apertar os olhos para ver raios solares com maior exatidão. sentado em um café da rua augusta, pedi uma caneca de milk and honey. minutos depois um moço de sorriso timidamente abrasador entrou no estabelecimento, entregou-me uma espécie de biscoito da sorte e em seguida foi-se embora. reparti o biscoito ao meio, era um bilhete e a indicação: “procure o livro velho na canção antiqüe, ele irá revestir de veludo e pérolas sua alma cinzenta. com carinho, nick drake”. fui-me então... entrei. uma dama recebeu-me com um abraço forte. fiquei em silêncio e ela me disse: “moço ao pôr-do-sol, seja bem-vindo. estávamos te esperando havia muito tempo.” – de repente senti meu corpo mover-se e acarinhar o macio do edredom em minha cama. foi tudo um sonho. eu havia sonhado com o canção antiqüe.

greta benitez sorri, pois consegue nos enveredar direitinho em seu emaranhado atmosférico. a autora serve suas palavras banhadas em perfumes, chás e licores que, ao se misturarem, vertem-se em arrebatamento poético. por vezes nos intimida para olharmos a “alma dos outros com sua máquina de olhar dentro” e logo em seguida nos convida para um passeio de riquixá, por jardins e ventos de contemplação.  ao escrever é como se ela estivesse defronte à morada de um afeto desconhecido, apertasse campainhas incertas em dias chuvosos e sorvesse o impossível com tanta maestria e requinte feito a um chardonnay francês. e nesse trajeto o seu livro nos tece um universo nas transversais de sua matéria bruta, a palavra. sim, greta parece dialogar agudamente com o próprio eu: “sou tão velha que meus amantes já são nomes de ruas”. em seu livro nos deparamos com a moça que fotografa declarações de amor, a moça do tempo, a moça lírica, a moça escritora de tempos distantes e do agora. são movimentos circulares, feito ritos, onde suas personas se apresentam trajando puro primor poético. eis aqui seu livro antigo.

para minha vizinha, com amor.

 

Stefanni Marion

Escritor



Escrito por Greta Benitez às 12h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Mulher, de 15 a 19 anos, Livros, Música, gretabenitez@uol.com.br

Histórico



O que é isto?